DemocratasSenado FederalSenadores

Senador Marcos Rogério, o Povo de Rondônia exige uma resposta. Por que votou a favor e apóia o aumento do Fundo Eleitoral?

Eleito em 2018 com 324.939 votos, em sua rede social parlamentar só tem se manifestado em assuntos do seu interesse, perguntado sobre o aumento do fundo eleitoral não tem esclarecido sua posição.

 

Marcos Rogério da Silva Brito é ji-paranaense ganhou sua primeira eleição em 2008, no município em que nasceu. A época concorreu ao cargo de Vereador.

Anúncio

Nas eleições de 2010 o então vereador alçou vôo maior, ainda pelo PDT lançou-se candidato a Deputado Federal.

Apurados os votos obteve 15.026, desses 11.649 em Ji-paraná. Nessa eleição a deputada Marinha Raupp da mesma coligação de Marcos Rogério obteve 100.589 votos.

Marcos Rogério foi candidato a deputado federal em 2010 e não foi eleito, Ele assumiria o cargo alguns meses depois em função da perda de mandato de Lindomar Garçon.

Marcos Rogério Assumiu e foi efetivado no mandato de Deputado Federal, na Legislatura 2011-2015, em 17 de novembro de 2011, em virtude de nova totalização dos votos pelo TRE-RO.

Em 2014 ainda pelo PDT candidata-se novamente a cargo de deputado federal, obtém 60.780 votos, desses 32.733 em Ji-paraná. Assim sendo o segundo mais votado do estado, nessas eleições foi reeleito o senador Acir Gurgacz PDT com 312.614 votos.

Filiado ao PDT desde 2007 partido por qual disputou uma candidatura a vereador e duas a deputado federal, em 2016 Marcos Rogério filia- se ao Democratas( DEM).

Nas eleições de 2018 candidata-se ao senado, obteve 324.939 votos (24,06% dos votos válidos) e foi eleito Senador em Rondônia no 1º turno das Eleições 2018.

A Ascensão de Marcos Rogério não e meramente na política, nos últimos dez anos cresceu também o patrimônio do Senador eleito, Em 2004 na sua primeira candidatura nenhum bem foi cadastrado no site que divulga candidatura e contas eleitorais. Em 2008 quando foi eleito vereador, declarou possuir 168.000,00 reais em bens, sendo um imóvel urbano e um automóvel, dez anos depois já na eleição para o senado declarou possuir cerca de um milhão e meio de reais em bens, entre eles imóveis rurais e 1/3 de  uma aeronave.

No dia (27/11), com o voto do parlamentar de Rondônia, o congresso derrubou sete vetos do presidente Jair Bolsonaro a minirreforma eleitoral, incluindo o que impedia os parlamentares de aumentarem o fundo eleitoral, destinado a financiar campanhas políticas.

Após a derrubada do veto, A Comissão Mista de Orçamento aprovou na quarta-feira (04/12), o relatório do deputado Domingos Neto (PSD-CE) que eleva para R$ 3,8 bilhões o valor do fundo publico eleitoral, responsável por cobrir gastos com candidaturas nas eleições municipais. O governo previa R$ 2 bilhões.

O valor foi aprovado durante votação do orçamento do ano que vem. Para virar lei, o texto precisa ser aprovado pelo plenário do Congresso.

O DEM, partido que Marcos Rogério é o Presidente Regional no estado, foi um dos partidos que pediram ao relator aumento do fundo.

O parlamentar ainda se comprometeu a apoiar dobrar o valor sugerido pelo governo.

O Fundo Especial para Financiamento de Campanha, conhecido como fundo eleitoral integra o Orçamento Geral da União (OGU) e é abastecido somente com dinheiro público.

O aumento do financiamento eleitoral só foi possível após a redução nas despesas de diversos ministérios, que afetou mais áreas com impacto social. O corte foi de R$ 1,7 bilhão.

Desse montante, os maiores foram em saúde (R$ 500 milhões), infraestrutura e desenvolvimento regional (R$ 380 milhões), que inclui obras de habitação, saneamento. A redução em educação chegou a R$ 280 milhões.

Eleito Senador na Eleição Geral Federal de 2018, Marcos Rogério, recebeu R$1.050.000,00 do Fundo Especial

Na sua rede social o parlamentar só tem se manifestado em assuntos do seu interesse, perguntado sobre o aumento do fundo eleitoral não tem esclarecido sua posição.

Comentários

Mostrar mais

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo